Contato | Contact

Brazil

+ 55 (41) 99125 9797

France

+ 33 (0) 6 26 69 25 23

Conecte-se | Connectez-vous
  • White LinkedIn Icon
  • White Facebook Icon
  • White Google+ Icon

Mulheres no mundo organizacional: vamos conhecer melhor os Desafios Sistêmicos?

Na sede de se verem livres da problemática causada pela ausência de mulheres no quadro de colaboradoras(es), especialmente em cargos de liderança, muitas empresas acabam atacando somente as causas e esquecem de entender os sintomas. Isto as leva a implementar políticas, práticas e sistemas de metas imaginando que, sem trabalhar a cultura, poderão resolver a questão da representatividade das mulheres no seio de suas organizações. Sim, a representatividade das mulheres é uma questão cada vez mais presente. Sabemos que hoje elas são clientes importantes e querem comprar produtos que atendam suas necessidades e vontades. Também fica cada vez mais claro que contribuem de maneira significativa com

Líder, o fenômeno da Ultramasculinização

Apesar dos vários progressos alcançados pelas mulheres no mercado de trabalho, com muitas delas alcançando posições gerenciais, é ainda raro vê-las ocupando postos de alta liderança. De acordo com uma pesquisa global da Grant Thornton, em 2018 apenas 24% dos cargos de alta liderança são ocupados por mulheres. Já no Brasil, as mulheres ocupam somente 16% do universo total dos cargos de liderança, segundo dados da consultoria Korn Ferry. Entre os vários fatores que explicam esse fenômeno, é impossível negar que existe uma certa resistência às mulheres na liderança. Mas o que estaria por trás desse fenômeno? Essencialmente, um conjunto de associações mentais conscientes e inconscientes amplamen